domingo, 20 de maio de 2012

É inverno outra vez


É inverno outra vez. É quando eu mais me lembro de você.
É quando me lembro do cheiro do café quente vindo da cozinha, a fumaça que subia e a cor da caneca.
O sol que entrava tímido entre as persianas.
É quando me lembro da cor das paredes do quarto, o tom de cinza que deixava tudo ainda mais calmo.
Das manhãs, do chão frio e o cabelo bagunçado.
Ainda consigo chorar com os mesmo filmes, hoje de saudades, sentindo sua falta.
Eu ainda posso ouvir a campainha, o entregador de pizza te dando o troco.
Eu ainda posso sentir seus pêlos nos meus, o seu toque leve, as noites que não pareciam ter mais fim.
Ainda sinto sua respiração, ofegante, no meu ouvido. Ainda sinto seu coração acelerado. Sua mão atrás do meu pescoço.
Seu corpo quente fazendo parte do meu.
Meus dias sem você são chatos, minhas tardes vem sem parar. O sol nem mais aquece e o cigarro queima sozinho.
As flores agora são de plástico e as janelas estão sempre fechadas.
É inverno outra vez, mas dessa vez a cama nunca está desarrumada e o meu peito está totalmente vazio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário