sexta-feira, 13 de abril de 2012

Você poderia ter sorrido

Você não precisava ir tão longe. Dizer que foi um erro, que estava feliz que tudo tinha terminado. Qual foi nosso erro? Se entregar demais? Se amar demais ou ser verdadeiro demais?
Você não precisava ir tão fundo, ignorar o passado, apagar nossas fotos, se afastar dos nossos amigos, mudar o número do telefone, eu nem mesmo ia te ligar. 
Você não precisava ir tão baixo, dizendo a todos que nunca me amou, que não sabe o que nos manteve juntos todo esse tempo. 
Você poderia ter sido melhor, poderia ter dito que tudo tem seu tempo, que o amor não acabou, mas que nossos interesses mudaram.
Você poderia ter sorrido, ter olhado para trás e ter guardado lembranças que não podem ser apagadas. 
Você poderia ter sido sincero, ter reconhecido que o que nós tivemos foi tão forte que às vezes fazia doer, que  foi tão intenso que às vezes faltava o ar.
O que eu te fiz além de ser seu? O que eu fui que te fez tanto mal? O que aconteceu que o que nós jurávamos ser para sempre hoje para você nem se quer existiu? O que eu quis que para você foi demais? 
O que eu fiz além de sofrer por dentro e sorrir para que ninguém tivesse o que falar?
O que eu fiz além de te amar mais do que imaginava ser possível?
Nós poderíamos ter sido melhor, poderíamos ter tentando outra vez. Ter recomeçado.
Nós poderíamos ter sido fortes, suportado a dor, seguido em frente. Nós poderíamos ter tido tudo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário