sábado, 28 de janeiro de 2012

Tantas coisas

Tantas coisas eu abandonei por já não ver sentido.
Eu já não fumo mais, por não ter com quem dividir a noite. Romance eu já não assisto, por ter me cansado de chorar com histórias tristes. E minhas viagens quase não contam mais com praia como destino principal.
No parque eu só corro, por já não ter com quem andar. Livros, estou lendo muitos, para ocupar meu tempo. As fotos eu guardei num lugar difícil para não mais olhar. E as músicas, nenhuma que me faça lembrar você, só quando estou afim de sofrer um pouquinho.
De certa forma amar é perder um pouco de si, para dar espaço à outro. De certa forma é perde um pouco de nossas convicções para abrir espaço para uma nova opinião.
Por enquanto, alguma preocupações sumiram e outras reapareceram. Mas a cada dia eu tento encarar as coisas de uma maneira diferente, tento ser mais simples, mais direto e mais objetivo.
Agora ando com mais calma, paro com mais frequência se acho necessário.
Tantas coisas eu já abandonei por não ter mais você.
Embora tantas outras coisas eu já ganhei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário