quinta-feira, 25 de agosto de 2011

E quando você vem?


Estava pensando novamente em você, no tempo em que gastamos juntos. Estava esperando você ligar, para gente sair para comer, se encontrar em um bar.
Estava pensando e sair para passear com o cachorro, ir naquela loja que está com promoção de dvds de filmes, já vi alguns que eu gosto, quer que eu te traga algum?
Queria saber se você está realmente afim de fazer essa viagem comigo, são dois meses andando por aí, falando espanhol, em albergues, andando pra caramba e experimentando todo tipo de comida esquisita das cidadezinhas. Não posso imaginar uma companhia melhor pra fazer isso comigo.
Eu sei que vai ser tenso, mas essa semana nós iremos na casa dos meus pais, não me importa o que eles digam ou pensem, eu escolhi você e a decisão é minha e de mais ninguém, depois eles vão se acostumar. Você tem sorte sua mãe é ótima.
Gostou de como ficou a sala? A cor certa melhora o humor, a próxima mudança será na cozinha, ela é muito fria, parece mais um açougue, eu não gosto, definitivamente odeio, não que eu cozinhe, mas destoa com o restante da casa. É eu sei, você já falou umas mil vezes são piras minhas.
Já são 19h, horário que eu sinto uma ansiedade boa, é quando nós dois chegamos em casa e por mais que isso já venha acontecendo há mais de um ano eu espero esse horário como se fosse a primeira vez, todos os dias.
Estou animado com sua primeira apresentação. Não venho a hora de chegar e ouvir como que foi. Você ficou nervoso? Gostaram do que disse? Se gostaram merece uma comemoração, que pode se estender um pouquinho, aí matamos a academia amanhã. 
E aqui fico esperando você aparecer e então finalmente te entregar esse email. E tantos outros que tenho escritos e para escrever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário