terça-feira, 9 de agosto de 2011

No final das contas


Uma hora a gente aprende, na maioria das vezes, não por vontade própria, mas sim por estar cansado de cair no mesmo buraco, por estar enjoado de ter as mesmas brigas e tipos de conversas.
Uma hora a gente percebe que ser feliz é simples, e que a pessoa perfeita para nosso final feliz não existe, que de perfeito mesmo é só a capacidade que ela tem de te amar.
Chega o momento de cair na real, de entender que quem procura beleza às vezes encontra só o oposto.
Perceber que uma boa companhia é bem mais importante do que ser popular e conhecido por muitos.
Entender que tranquilidade no final das contas é tudo o que a gente procurava.
Que uma tarde quente, sentados numa varando, ouvindo uma música calma, fumando um cigarro, encostados um no outro é bom demais.
Enxergar que a opinião do cara que está ao seu lado pesa mais do que a de qualquer outra pessoa, é entender que agora você já não está mais sozinho.
Compreender, é isso que a gente acaba fazendo, compreende que ser feliz é buscar coisas simples e não esperar demais de ninguém, porque quem está por perto é porque quer estar, e foi pelos motivos que você deu para isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário