quinta-feira, 16 de junho de 2011

Aos poucos


E aos poucos tudo muda.
As peças são trocadas.
As posições são invertidas.
Novas estradas são abertas, algumas pontes que nos ligavam a um outro lado, desabam.
Ligações são perdidas, números de celulares são apagados.
Novos contatos são adicionados.
Novas viagens são planejadas.
Antigos sonhos são esquecidos e novos planos são traçados.
O tempo se encarrega disso.
Verdades são reinventadas.
Aniversários são comemorados, pessoas envelhecem, ganham rugas.
Livros ganham reedições, filmes são refilmados.
Alguns mudam de posição na sua lista de prioridades.
Muitas das coisas que antes você julgava não viver sem, hoje são apenas lembranças.
Fotografias envelhecem, papeis amarelam, desfraguimentam-se.
Casas são vendidas, reformadas, demolidas, para dar lugar à outras histórias.
A vida continua, ela sempre continua.
O mundo continua girando, independente de sua tristeza.
O sol continua sendo sempre esperado depois de uma forte chuva.
E as pessoas que deixaram essa vida, não voltam mais.
Mas o tempo que nunca para, é o mesmo tempo que dizem cura quase tudo.

♪ Ouça:  Pyro - King of Leon 

terça-feira, 7 de junho de 2011

Guarde só o que for realmente bom


Saber terminar um relacionamento é tão importante quanto saber mantê-lo.
Estar em paz com uma separação, não é ignorar a existência de quem durante algum ou muito tempo te fez feliz, mas é sim poder se cruzar na rua, se abraçar e conversar tranquilamente sobre a nova vida, separados.
É poder se encontrar na padaria e ainda saber qual o pão que ele vai comprar, e ter lembranças boas de cafés da manhã juntos na cama
Sorrir e sinceramente desejar que, aquele cara que antes era a razão de boa parte da sua vida, possa encontrar um novo cara que lhe ame da maneira que você agora já não tem mais como fazer.


Viver em paz com o fim de um relacionamento, é olhar para o passado e perceber que ele foi bom, que ele valeu a pena, mas não deseja-lo de volta. É guardar tudo que lhe acresceu e jogar fora o que não foi bom.
Poder partilhar um presente sem deixar que o passado o domine é amadurecer. Não faz sentido excluir o passado, ele que te construiu até aqui, é dele que vem suas lembranças, e é nele que muitas pessoas vão existir, para sempre.
Se tornar amigo do seu ex, muitas vezes pode ser doloroso, mas tente lembrar o que fez você se apaixonar por ele, talvez tenha sido a espontaneidade, a maneira simples de ver as coisas, talvez tenha sido o corpo sarado, o gosto musical, as habilidades na intimidade, e tente ver se não vale a pena ser amigo de um cara assim. O mais tenso de todos os sentimentos vocês já tiveram, porque não ter agora o mais tranquilo, a amizade.