quinta-feira, 26 de maio de 2011

É vago


Me sinto vazio, com absolutamente nada à acrescentar.
Sem palavras infladas para impressionar.
Sem sorrisos sinceros para conquistar.
Me sinto esgotado, sem pretextos, sem vontades. Sem o que me preocupar.
Ando vagando, desocupado, sem compromisso.
Me sinto sem controle, inerte e despreocupado.
Sem sentimentos profundos, com lembranças vagas, quase esquecimentos na verdade.
Eu me sinto alérgico, fechado e mesmo assim desprotegido. Duas forças que se repelem, sinto falta, sinto um espaço vazio.
Ouço baterem à porta, eu tenho a chave, mas não abro.
Ouço o telefone tocar, está do meu lado, mas não atendo.
Vejo o trem chegar, estou com o bilhete na mão, mas não embarco.
Talvez eu espere, espere muito, me canse, desista, ou continue esperando que, quem sabe, alguém me tire dessa monotonia que se tudo se tornou.

Um comentário:

  1. Como é estranho essa sensação de sentir-se vago...É como se a gente fosse preenchido por um vazio que não faz parte da gente, que não se sabe de onde surgiu e nem o que fazer para que ele seja desfeito.
    Por vezes me sinto assim, fechado e ao mesmo tempo com uma vontade de gritar, um grito que não saí, que fica alí preso, comprimido, encômodo...É também não sei o quê fazer, se esperar ou correr?Se alguém poderá tirar essa sensação de estar vago.

    Abraço!
    Gê!

    ResponderExcluir